Até 2025 devem ser gerados 303 mil empregos na área de TI

A tecnologia é uma ferramenta de extrema importância para as empresas. Durante a pandemia do novo coronavírus, essa necessidade ganhou uma significativa notoriedade em todo o mundo. A área de Tecnologia da Informação é uma das que mais absorveu mão de obra no mercado de trabalho, desde que o profissional fosse qualificado. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) apontam que no período de 2020 a 2025 serão gerados 303 mil novos empregos na área de Tecnologia da Informação.

No período de isolamento social, as empresas tiveram de ofertar os seus produtos de forma on-line. Escolas e universidades passaram a ministrar aulas em formato EAD – ensino à distância. Empresas começaram a pensar em home office. Estas são algumas situações que geraram recentemente oportunidades na área para o profissional de TI.

Especialista em Redes de Computadores e professor da área de Redes e Segurança, Eudes Mendonça ressalta que para cada uma dessas situações houve mão de obra e a necessidade de se trabalhar fazendo uso da tecnologia. “Desde um suporte em primeiro nível (ou helpdesk), a um desenvolvedor ou até a parte de suporte para infraestrutura de redes. Ou seja, a pandemia gerou um crescimento de demanda em nossa área”, avaliou Eudes.

ATUAÇÃO

Numa visão macro, Eudes explicou que os profissionais da área de TI podem atuar em duas esferas: a área de desenvolvimento, que como a própria nomenclatura sugere consiste em desenvolver jogos, sistemas, aplicativos para celular, programação para robôs, banco de dados e outros. E tem ainda o suporte, que cuida da infraestrutura de redes, sistemas operacionais e segurança.

Os salários nesta área do mercado se diferenciam de acordo com a área de atuação. Por exemplo, para o profissional do suporte em helpdesk, a faixa salarial fica entre R$ 1.500 a R$ 2.000. “É aquele profissional que faz um atendimento de primeiro nível, garante suporte imediato, instala uma impressora, ou seja, atende o usuário final dentro das empresas”, disse.

Já o especialista em infraestrutura de redes, cujo salário varia entre R$ 3.000 a R$ 7.000, é responsável por garantir o funcionamento dos softwares, sistemas operacionais e projetos da empresa. E há ainda o desenvolvedor, cuja média salarial é de R$ 4.000 a R$ 9.000. Ele é responsável por criar aplicativos, diversos tipos de sistemas em várias linguagens, plataformas, pode ser on-line ou desenvolvimento cliente-servidor, desenvolvimento mobile e outras.

Há ainda o analista de cyber-segurança, que hoje é fundamental para as empresas e organizações. É o profissional que vai pensar na segurança cibernética, que vai ter um enfoque de garantir que a empresa seja segura com relação à internet. A média salarial varia entre R$ 9.000 a R$ 15.000. “Hoje várias aplicações acabam indo para a nuvem (cloud) e temos o especialista em clouds. Ele vai propor e colocar em nuvem toda a infraestrutura das empresas, que antigamente era local. Isso garante a conectividade, a segurança, a continuidade da informação do sistema”, informou Eudes, acrescentando que esse profissional tem uma remuneração entre R$ 14.000 a R$ 19.000.

“Existe ainda um ramo da Tecnologia da Informação que vem crescendo muito dentro das empresas. Para o mercado local isso ainda não é uma realidade, mas para outros eixos do país sim. É o cientista de dados, com faixa salarial entre R$ 15.000 a R$ 25.000. É um profissional focado em ciências de dados, que provê uma análise minuciosa dos dados de uma determinada companhia, que direcionam as decisões da alta gestão”.

Onde trabalhar

Segundo Eudes Mendonça, as opções de vagas para esse profissional no mercado de trabalho são variadas. Isso porque qualquer empresa necessita desse tipo de mão de obra para ter o mínimo de infraestrutura em TI. Ou seja, a empresa pode precisar de um profissional de primeiro nível, apenas para ajudar os usuários; pode ter um data center, uma aplicação, o que vai gerar a necessidade de uma equipe de TI mais qualificada para administrar as informações. E pode também contar com uma equipe de desenvolvimento.

“O profissional de TI pode ser desde autônomo, pode trabalhar numa empresa do ramo privado ou público. Ou ainda exercer a função em bancos e multinacionais. A grande vantagem é que hoje todos necessitam da tecnologia”, afirmou.

Autor: Pryscila Soares

Fonte: diarioonline.com.br/

Leia mais sobre Como conseguir emprego em TI

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Prof. Mauro Duarte, a mais de 20 anos ajudando pessoas e empresas a alcançar seus objetivos a partir da educação, inovação e tecnologia.

© 2022 Criado pelo Prof. Mauro Duarte